Translate

21 de junho de 2013

Divulgando - CURSO BASICO PECS- OFICIAL NO BRASIL!!!!

O QUE É O PECS? O PECS foi desenvolvido em 1985 como uma intervenções única aumentativa / alternativa de comunicação exclusiva para os indivíduos com transtorno do espectro do autismo e transtornos relacionados com deficiências de desenvolvimento. Usado pela primeira vez em Delaware Autistic Program, PECS tem recebido reconhecimento mundial por focar na componente de iniciação de comunicação. PECS não requer materiais complexos ou caros. Foi criado pensando nas famílias, educadores e cuidadores e por isso é facilmente utilizado em vários locais. OPECS começa ensinando o indivíduo a dar uma figura de um item desejado para um "parceiro de comunicação", que imediatamente honra a troca como um pedido. O sistema passa a ensinar discriminação de figuras e como colocá‐las juntas em sentenças. Nas fases mais avançadas, os indivíduos são ensinados a responder perguntas e fazer comentários. Esse instrumento tem sido bem sucedido com indivíduos de todas as idades que demonstram uma variedade de dificuldades comunicativas, cognitivas e físicas. Alguns alunos usando PECS também desenvolvem a fala. Outros fazem a transição para um dispositivo gerador de fala. Os estudos de apoio a eficácia do PECS continuam a se expandir, com pesquisas de países ao redor do mundo. QUAL O PÚBLICO ALVO? Este curso é recomendado para os professores, assistentes, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, psicólogos, pais/cuidadores ou alguém que mora ou trabalha com indivíduos portadores de necessidades especiais. PALESTRANTE: Soraia Vieira- Fonoaudiologa, Mestre em Estudos Linguísticos pela Universidade de Londres, com mais de treze anos de experiência trabalhando com crianças e adultos portadores de dificuldades de comunicação DATAS: 17 e 18 de Junho de 2013 - Porto Alegre 1 e 2 de Julho de 2013 – São Paulo 8 e 9 de Julho de 2013 – Salvador 12 e 13 Agosto de 2013- Goiania 26 e 27 Agosto de 2013 – João Pessoa 9 e 10 de Setembro de 2013 – Rio de Janeiro 16 e 17 de Setembro 2013 - Curitiba 30 Setembro e 1 de Outubro de 2013- Manaus 28 e 29 de Outubro de 2013 - Vitoria 4 e 5 de Novembro de 2013 – São Luis 25 e 26 de Novembro de 2013 – Belo Horizonte 9 e 10 de Dezembro de 2013 – Belem 16 e 17 de Dezembro de 2013 – São Paulo HORARIO: 8.30 as 16.30 INVESTIMENTO: Antecipado 30 dias antes do cursoPreço normal ProfissionaisR$ 621,00R$ 690,00 EstudantesR$ 540,00R$ 600,00 PaisR$ 468,00R$ 520,00 O pagamento e’ feito atraves do pagseguro e voce escolhe a melhor opção para voce (parcelamento, boleto). O desconto de 10% e’ garantido automaticamente para as inscrições e o pagamentos (total ou parcial) realizados 30 dias antes do curso. Incrições e maiores informações, visite o nosso site www.pecs.com (bandeira do Brasil). Vagas limitadas!!! Conto com a sua presença!!!! Se voce já fez o Curso e gostou, conto com a sua ajuda na divulgação para as pessoas/ Instituições que vocês conhecem que possam se interessar. Att, Soraia Vieira- Diretora Geral

crianças com a doença são coletadas e reprogramadas para virarem células-tronco e, em seguida, se transformarem em neurônios a serem analisados.

Cientistas buscam um remédio para o autismo Pesquisa usa dentes de leite de crianças com a doença para obter células-tronco que são transformadas em neurônios O Dia Rio - Dentes de leite estão ajudando pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) a entenderem as alterações cerebrais em portadores de autismo. As células do interior do dente de Dentinhos começam a ficar moles e cair quando a criança tem 6 anos. Conhecido por ‘A Fada do Dente’, o projeto recebe dentes enviados por pais de autistas. De acordo com Patrícia Beltrão Braga, coordenadora do estudo, além de analisar o comportamento dos neurônios, a pesquisa pretende comparar as células do sistema nervoso de crianças autistas com as de não portadoras da doença. “Queremos testar medicamentos que possam reverter o problema e transformar os neurônios”, explica a cientista da USP. Ainda segundo Patrícia, um vírus que carrega genes presentes nas células embrionárias é inserido na região que fica no interior do dente (polpa). “Com o vírus, a célula do dente volta no tempo e passa a se comportar como uma embrionária”. A partir daí, os neurônios são produzidos, num processo que dura cinco meses. A bióloga explica que o material é melhor para estudar a doença do que a partir de células funcionais. “Não é possível retirar tecido cerebral de pessoas vivas, e em mortos não é possível estudar as conexões, por isso a importância de recriar neurônios”, diz. Desenvolvido em parceria com a Universidade da Califórnia, o projeto surgiu em 2009 e é feito na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. Pais de todo o Brasil, cujos filhos são diagnosticados com autismo, podem entrar em contato com os pesquisadores ( projetoafadadodente@yahoo.com.br), quando o dente da criança estiver mole. Eles são cadastrados, preenchem um questionário sobre o comportamento da criança e recebem um kit para colher o dente quando ele cair ou for retirado. O kit contém um frasco com um líquido e gelo reciclável, que mantêm as células vivas. O material é enviado por correio e o dente precisa ser colhido com rapidez.
 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato