Translate

12 de fevereiro de 2011

Divulgação - 02 de Abril Dia Mundial da conscientização do autismo

REPASSANDO O E-MAIL DA WANYA - VAMOS NESSA GENTE!!!

Amigos, quem se prontifica a nos ajudar a organizar um dia de divulgação sobre autismo esse ano?
Dia 02 cai num sábado, vamos para a Quinta da Boa Vista com as crianças???
Temos várias tarefas a serem realizadas..
Conseguiríamos alugar pula-pula para nossas crianças, algo que os distraissem e os divertissem??
Faixas?? Etc...
Entrem em contato comigo.
Ah.. Precisamos de patrocínio para a confecção dos folders de divulgação. Colocaríamos com prazer o seu contato no folder para divulgação.
Alguma instituição ou profissional se interessaria em ajudar?
Qualquer $$ ajuda!
Estamos aguardando o seu contato.
Um abraço.
Segue um esboço do folder em anexo.
Wanya Leite - Nova Iguaçu/RJ
Mãe do Yago - 9 anos, que ESTÁ autista e do Vinícius - 7 anos e 9 meses.
Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Nova Iguaçu - COMUDE
Fundadora do Grupo Bate Papo de Amigos de Autistas
"A inclusão escolar começa na alma do professor, contagia seus sonhos e amplia seus ideais. A utopia pode ter muitos defeitos, mas pelo menos, uma virtude tem: ela nos faz caminhar."
Eugênio Cunha - Autismo e Inclusão - Psicopedagogia e práticas educativas na escola e na familia.
 
02 DE ABRIL
DIA MUNDIAL DA CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO DECLARADO PELA ONU

Talvez você já tenha visto algum filme ou ouvido falar sobre pessoas autistas e tenha ficado com a idéia de que são “muito inteligentes” ou “fechados em seu próprio mundo”. Isso não reflete toda a realidade.
Algumas crianças parecem desenvolver-se “normalmente” até os três anos, e aí não interagem bem com outras da mesma idade, algumas chegam a essa idade e não falam, ficam horas olhando para o nada, parecem surdas, outras começam a falar e param repentinamente, outras desde bebê seus pais notam “algo de diferente”.
A pessoa que possui esta síndrome é considerada estranha pelas demais pessoas porque, qualquer que seja seu nível de linguagem e de habilidades práticas, ela não responde de acordo com o padrão esperado.
Possuem déficit na socialização, na comunicação e na imaginação (chamada de Tríade Autística) em menor ou maior grau conforme o comprometimento.

Autismo é um distúrbio do desenvolvimento.
Seu diagnóstico é feito com base no comportamento.

Segundo a CDC (Centers for Disease Control and Prevention), em 2006 a prevalência de ASD(Desordem do Espectro Autístico) era de 1 para 110 crianças nos EUA.
No Brasil, o número de estudos epidemiológicos sobre autismo é pequeno. Entre eles estão um estudo publicado na Revista de Pediatria, em 2004, que mostra uma prevalência de autismo entre 4 e 13 casos por 10.000.
A incidência e a prevalência de autismo variam grandemente, de acordo com as características da população pesquisada e da metodologia do estudo. No entanto, pesquisas realizadas em vários países reportam uma constatação em comum: o crescimento, nos últimos anos, do número de casos de autismo.
Diagnóstico
Com base nas normas médicas norte-americanas (DSM-IV - simplificado), para ser classificada como autista, deve-se observar se a criança tem seis ou mais dos itens abaixo, com pelo menos dois do grupo 1, um do grupo 2 e um do grupo 3:
1)  Relacionamento:
a) dificuldades com o uso de contato visual, expressão facial, gestos;
b) dificuldade para entender quem são seus amigos;
c) dificuldade para compartilhar suas emoções (por exemplo, não mostra uma coisa de que gostou);
d) dificuldade para sentir as emoções das pessoas junto com elas (por exemplo, ficar alegre quando todos estão alegres).
2)  Comunicação:
a) atraso ou falta de linguagem falada;
b) nos que falam, grande dificuldade para iniciar ou manter uma conversa;
c) uso estereotipado e repetitivo da linguagem;
d) dificuldade para imitar os outros (por exemplo, imitar as caretas dos pais).
3)  Comportamento:
a) não gostam de mudanças ou novidades;
b) “manias” ou interesse em um único assunto;
c) movimentos repetitivos (agitar ou torcer as mãos, por exemplo);
d) interesse nas partes de objetos, em vez do todo (fixação na roda de um carrinho, por exemplo).

Síndrome de Asperger
A síndrome de Asperger representa um conjunto de comportamentos que se inserem no espectro do autismo, embora mais leve e com melhores aptidões de linguagem e cognição.
As pessoas com esta síndrome são vistas como estranhas, pedantes, esnobes, esquisitas e anti-sociais, postura corporal “esquisita ou desengonçada”, ao mesmo tempo em que brilhantes nos aspectos que concernem à intelectualidade. Apesar de tanto o autismo como a SA apresentarem comprometimento nas três áreas do desenvolvimento, na SA a maior dificuldade se concentra na aprendizagem das habilidades sociais, enquanto no autismo a dificuldade tem o mesmo – ou quase o mesmo – grau de gravidade em todas as áreas. (Klin, 2000; Schwartzman, 1992).

Informações:


Nenhum comentário:

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato